A divisão do governo americano especializada no comércio de álcool e tabaco publicou registro reconhecendo a cachaça como produto genuinamente brasileiro.

O departamento acolheu o pedido do governo brasileiro, que solicitava que a cachaça deixasse de ser considerada o “rum brasileiro”.

Enquanto o Brasil autoriza cachaça com teor alcoólico entre 38% e 48%, nos EUA uma garrafa padrão não terá menos de 40%. Produtos com menor teor alcoólico serão reconhecidos, dependendo da forma de fabricação, como “cachaça diluída”.

A regulamentação também não vai permitir o uso de milho ou xarope de milho no processo de fermentação da cachaça. Os rótulos poderão trazer também a palavra “cachaça”.

Segundo o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), “a exclusividade dada para origem brasileira disciplina o perfil da nova categoria entre os destilados”.

Fonte